Comentando: Detona Ralph

E foi assim que eu descobri a existência do Q*Bert e sua pirâmide de blocos

Eu estava esperando uma oportunidade pra ver o filme no cinema antes de mais nada, mas decidi me adiantar quando li esse review (horrível) do Kotaku BR. Acompanhei por cima quando lançaram o trailer, mas nada que me deixasse com expectativas entaladas até o pescoço, como pude concluir que o autor do texto estava desse jeito.

Em primeiro lugar, é importante ressalvar que, apesar da (provável) propaganda enganosa que os pôsteres tiveram, Detona Ralph NÃO É UMA HISTÓRIA SOBRE VIDEOGAME, sendo usado mais como um background. Se você ainda não assistiu o filme, tenha isso em mente se não quiser se frustrar à toa. E em segundo lugar, não vejo motivo nenhum pra Disney ter feito algo ~~profundo~~ quanto às referências de jogos porque é um filme claramente “pra toda a família” (é Disney, diabos). Elas existem sim, principalmente no começo e, no geral, foram bem satisfatórias pra mim.

Eu assisti tanto dublado quanto legendado, e uma coisa é certa: a versão brasileira foi além das minhas expectativas. A voz da Marimoon, por exemplo, ficou praticamente PERFEITA na Vanellope (aquela pentelha do Sugar Rush, caso não lembre), sérião. Ela já era irritante na dublagem original, conseguiu ficar mais ainda. Acho que a única voz que não colou foi a do Zanguief, com um sotaque francês forçado, diferente do que aparece no trailer. Alguns textos foram traduzidos também, embora não sei que tipo de critério foi usado pra manter o resto em inglês.

Você já deve ter lido a sinopse por aí: vilão que está cansado de ser menosprezado pelos personagens do seu jogo há 30 anos decide se aventurar em outros jogos pra ganhar uma medalha a ser reconhecido. A partir daqui, o filme se foca em apenas três cenários: o retrô Fix-It Felix Jr, o FPS realista Hero’s Duty e o Mario Kart genérico Sugar Rush.

[A partir daqui tem SPOILERS, então se você não curte, pode parar por aqui]

Sargento Calhoun: Tinha potencial pra ser uma ótima personagem, mas foi super subaproveitada.

Sargento Calhoun: Tinha potencial pra ser uma ótima personagem, mas foi super subaproveitada

A primeira meia hora do filme estava sensacional pra mim. Belas referências, presença de personagens de outros jogos, inclusive vários da Capcom (mas você deve prestar atenção nos detalhes menos destacados pra reparar na Chun-li andando ao fundo, ou nos quadros com vários retratos numa cena), sem contar que a parte do Hero’s Duty foi muito maneira. Aqui conhecemos a Sargento Calhoun, que apesar do seu jeitão super badass, é meio deprimente vê-la chamando os soldados de “mocinha” pejorativamente. O único detalhe que sabemos de sua vida é que ela foi programada pra ter um passado bem traumático, com o noivo sendo comido por um dos insetos alienígenas durante o casamento. Só não ficou muito claro se ela já era casca-grossa desde sempre ou se só ficou assim após presenciar a morte do cara.

Além das referências, alguns pormenores deram um brilho a mais no filme, como a animação mais “dura” para personagens de jogos 8-bits mesmo quando apareciam de maneira tridimensional (com exceção de Ralph, sei lá porquê). Idem para os efeitos sonoros à lá Mario, como os pulos de Felix.

Depois de tudo isso chegamos ao Sugar Rush, em que o filme não só passa todo o resto do tempo exclusivamente lá, como também fica bastante morno. O tempo de duração de cada cenário ficou absurdamente desproporcional e acho que o maior erro da Disney foi ter estendido demais a parte da corrida, além de ter dado uma destoada do principal objetivo de Ralph: ser um herói.

Quando assisti o filme pela segunda vez, reparei em alguns furos no roteiro. Por exemplo: como aquele inseto alienígena que Ralph trouxe pro Sugar Rush conseguiu se reproduzir sozinho? Outro: como o Turbo entrou no jogo se o arcade dele fora desligado junto o que tinha invadido depois? Até imagino que ele conseguiu escapar pra central, mas não ficou bem explicado. E por último… por que diabos a Vanellope continuou bugadona mesmo reiniciando o jogo com todo mundo voltando ao normal? O melhor foi a Disney fazendo disneyzices quando decidiu que ela uma princesa, no fim das contas (é Karma, se pá).

Uma das melhores partes do filme, sem dúvida alguma, foi os créditos. Pela primeira vez eu fiz questão de assisti-lo (os funcionários devem ter estranhado horrores sendo eu a única a permanecer lá, hahahaha) devido às recomendações que li por aí, e olha, valeu a pena! Tivemos mais referências de Street Fighter II e do Q*Bert regado com um belíssimo pixel art. Mas né, acho que foi um desperdício terem colocado justamente essa parte nos créditos, que certamente foi ignorada por muitos.

Apesar das críticas, eu gostei do filme. Foi um entretenimento agradável e só estou na torcida que a continuação seja melhor. Destaque pra piadinha de quando Felix se depara com Calhoun pela primeira vez: “Que alta definição o seu rosto tem!”. Em suma, recomendo!

Anúncios

2 comentários sobre “Comentando: Detona Ralph

  1. Olá olá,
    vou falar umas coisas off post, me desculpe por isso.

    É que sou leitora aqui não faz muito tempo, nem um mês, acho. Mas curti pacas seu blog e encontrá-lo foi uma emoção sem fim. Primeiro que nunca imaginei que já existisse uma comunidade gamer de feministas, só isso já me encheu de amor o coração. Mas aí descobri que vocês não se limitam a games e sim a tudo que amo e morria de vergonha de gostar por achar que era menos feminista por isso. Por conta do tanto de sexismo que esse ramo da indústria vende junto com os produtos.

    Na verdade eu comecei a participar primeiro da comunidade no facebook, mas conhecer o blog foi consequencia. Gostei demais do blog, e meio que queria só manifestar a admiração+gratidão pelo seu trabalho.

    cya~

    • obrigada pelas palavras amáveis, guria! (: fico feliz que você tenha gostado tanto do blog e do grupo!

      e não se preocupe, não há motivos pra você se sentir “menos feminista” por causa disso. Se você se refere ao nível de conhecimento, tamo aqui justamente pra aprendermos cada vez mais! fique à vontade, querida, você tá em casa (:

      beigos s2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s