Divagações sobre Beyond Good & Evil 2

Quem me acompanha há um tempo já viu que falei a respeito sobre o primeiro jogo e do quanto tinha gostado dele. Pois bem, já tem alguns anos desde que a Ubisoft informou que uma continuação estava sendo desenvolvida, mas até agora temos pouquíssimas informações. Como estou com uma certa ansiedade em vê-lo pronto logo (ou, no mínimo, ver mais gameplays e saber do plot), estava pensando em criar umas teorias malucas em cima do que vazou até agora.

Primeiro, aos vídeos disponíveis.

Esse aqui já existia desde 2009 no Youtube. É fácil reparar que a história se passa na Índia atual dessa vez, o que é bem curioso. Jade sofreu algumas alterações, mas está reconhecível. E finalmente, não consigo não pensar em Mirror’s Edge vendo esse vídeo. Acho que todo mundo pensou o mesmo, na verdade.

Bem, esse meio que serve de complemento para mostrar em maiores detalhes o cenário. A paleta de cores usada e o realismo ficaram muito bonitos (apesar de eu amar os tons de verde abundantes no outro), embora é bem contrastante em comparação ao visual cartunesco do jogo original.

Esse teaser trailer de 2008 (chuto que foi o primeiro a ter vazado) mostra Pey’j e Jade com um carro quebrado. Cara, quanta coisa passou pela minha cabeça agora…

Agora, as informações disponíveis no momento. O jogo ficou sem notícias desde 2008 e só agora começou a surgir algumas coisinhas novas, como screenshots do cenário e o segundo vídeo. E segundo esta matéria do Kotaku BR, Beyond 2 só será lançado na próxima geração de consoles por causa da tecnologia utilizada. De certa forma, isso me faz refletir se não é o mesmo motivo que a Valve tem em mente por estar demorando tanto para lançar uma continuação da série Half-Life.Agora sim, as teorias (meio óbvias em alguns aspectos).

Considerando que o fim do jogo não sugere absolutamente nada de o que poderia ter numa continuação, a única coisa que consigo pensar é o seguinte: Jade e Pey’j, aproveitando sua tecnologia futurista, decidiram viajar para o passado. Como o primeiro jogo tem muita exploração, pode ser que o interesse seja em conhecer as antigas civilizações e, por que não, tirar mais fotos de espécies diferentes para estudo. Ou ainda, recuperar alguma coisa importante roubada por alguém que também pode viajar no tempo. Mas um distúrbio no tempo-espaço fez com que eles aterrissassem à força num local deserto (meio clichê, eu sei) e, ao serem ajudados por alguém que passava por lá (ou simplesmente roubaram o veículo em questão) é que eles chegaram em Mumbai ou alguma cidade consideravelmente grande perto daquela estrada.

Ou ainda, pode ser uma Índia totalmente alternativa, que poderia ter bichos vindo do futuro também ou que já existiam há um bom tempo e viviam com humanos. Ou talvez um universo paralelo, uma matrix… ok, viajei demais.

Talvez, no começo, os dois precisavam se virar com algum tipo de bico (supondo que exista algo assim no país) e, de alguma forma, se envolveriam com o governo ou com algum tipo de grupo revolucionário para conseguirem informações secretas de sabe-se lá de quem. E é claro, tem quem esteja de olho no mesmo objetivo e fará de tudo para te impedir. Ou só a puliça mesmo.

Tirando a história meio besta que consegui pensar, eu desconfio que um possível motivo primário para a escolha do visual mais simples para o primeiro jogo era para contornar as limitações gráficas da época. Talvez seu criador, Michel Ancel, queria desde o começo fazer um jogo realista, mas queria uma fidelidade maior do que a tecnologia permitia em 2003 (e sim, me baseio no fato dele querer tanto lançar Beyond 2 pra próxima geração de consoles), e bem, até em jogos mais recentes dá pra ver características similares na aparência mais pro caricato, como a Telltale fez em Back to The Future The Game. Digo isso no sentido de “prolongar a vida útil” dele. Se não fosse pelas texturas de baixa resolução, Beyond Good & Evil se passaria facilmente como um jogo lançado há pouco tempo (desconsidero a versão HD que lançaram recentemente, mudou porríssima nenhuma). É o que penso no momento, principalmente por não ter lido nada a respeito do cara.

Apesar das mudanças radicais, eu acredito que a continuação tenha potencial para ser tão bom quanto o primeiro. Mais ainda, espero que a Ubisoft dê uma opção de jogar, nem se for em mapas separados da história principal, com coop. É meio chato saber que Pey’j não é jogável, afinal ele tem seu grau de importância (apesar de se ferrar com frequência durante a história). Talvez daria um “plus” ao jogo. Tanta expectativa, tantas possibilidades…

Espero não ter sido confusa demais ou chata demais no texto. E se você conseguir pensar em alguma teoria, não hesite em se manisfestar.

Anúncios

6 comentários sobre “Divagações sobre Beyond Good & Evil 2

  1. Vc provavelmente não deve ter visto o final direito 😄

    No final, mostra Pey’j com uma dor, e na mão dele é mostrado um daqueles troxos dos inimigos do jogo(faz tempo que joguei, então nem me lembro), ou seja, ele esta contaminado e provavelmente o enredo do 2º se baseia nisso.

    Ah, e o criador do jogo, disse que planejou Beyond Good & Evil como uma trilogia, mas que por causas das baixas vendas o projeto de trilogia foi cancelado, mas lá pra 2007(ou mais) a Ubisoft deu “carta branca” pra equipe, ou seja, eles podem demorar o quanto quiserem para fazerem o Beyond Good & Evil 2

    • Considerando que acabei de ver o final da história melhor, acho que você se confundiu totalmente, porque Pey’j morreu logo depois que foi capturado pelo Alpha Sections e Jade conseguiu ressuscitá-lo assim como as outras vítimas sequestradas para alimentar os Domz, vi nada se referindo à alguma doença ou algo parecido. Embora eu acredite que o final do jogo poderia ter sido feito um pouco mais extenso, deu pra perceber que tudo foi resolvido, o que me faz acreditar que não haverá necessariamente uma relação com os fatos do primeiro jogo com a sua sequência (no máximo talvez fale melhor sobre as origens de Jade, não me pareceu lá muito claro).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s