Nostalgia Feelings: Jogos antigos – Parte 3

Thor sempre salvando o dia. ME GUSTA

Eeeeeee continuando com as velharias, dessa vez já não tão velhas (levando em conta a época que eu joguei).

O contato mais antigo que eu lembro ter com um PC, foi pelas máquinas disponíveis na escola que eu estudei até a quarta série, por causa das aulas de informática. Isso era lá por 2000 e pouco, mas o sistema era o Win95. E além dos clássicos Paciência, Pinball e Campo Minado, também conheci esses:

1) Skifree

Definitivamente um joguinho do capeta. Humanamente impossível fugir do homem das neves (provavelmente eu pensava que fosse um monstro indefinido ou urso, sei lá).

2) Bow and Arrow

Eu já tinha me esquecido totalmente dele, e só me lembrei graças ao 9gag.

3) Half Life

MANO, eu não acreditei quando descobri que eu já pus as mãos em HF! Digo isso porque, quando eu não tinha PC e só ia em lan house, eu tinha a mania de abrir os ícones da desktop, fosse o que fosse, e uma imagem que me marcou muito na memória, foi o comecinho desse jogo. Lembrava do túnel, das “portas desdobráveis”, do corredor no final da viagem, da voz feminina (eletrônica?) incompreensível que aparentemente dava informações sobre a Black Mesa e, por fim, os painéis de algumas salas. Como eu não fazia ideia de como interagir, nunca me dei de cara com os alienígenas (que certamente seria bem desagradável).

Valve já tinha me capturado há um bom tempo, heh =P

4) The Sims

Esse eu conheci graças a uma colega com quem eu estudei e tinha um PC em casa. Nada mais divertido do que vê-la matando outros Sims trancados nos quartos ou presos nas piscinas, uheuehuhue (quem nunca?)
Detalhe que eu cheguei a gastar algumas boas horas da minha vida com ele, ano passado ou retrasado. O The Sims 2 não funcionava no meu PC antigo.

5) Maze Screensaver

Ok, isso não era bem um jogo, mas uma verdadeira pérola claustrofóbica. TINHA que incluir isso. Deixo como bônus a versão dorgas pesadas para vocês se divertirem.

6) Age of Mythology

OMFG, esse é um dos melhores jogos EVER! Me divertia horrores nele. Zerei o modo campanha e sempre fazia aquelas partidas “aleatórias” em mapas e deuses diferentes, incluindo o conteúdo da expansão “Titans”. Os code cheats eram hilários, também (experimente digitar O CANADA). Nunca entendi absolutamente nada dessas falas dos personagens quando eram selecionados. Enfim, um jogaço.

7) Dungeon Siege

Assim como Age of Mythology, perdi muito tempo da minha vida nesse jogo, incluindo a expansão. Provavelmente foi meu primeiríssimo RPG. Amo a trilha sonora. Achava tudo o máximo, e apesar de todos os textos em inglês, consegui realizar as quests e zerá-lo. Lembro do quanto era Forever Alone em jogar no multiplayer e andar num deserto enorme. Sem falar na quantia de monstros, bem mais numerosos que no single player.
Recentemente eu até tentei jogar de novo reinstalando no PC, mas não consegui. A jogabilidade antiga é incômoda. Por outro lado, me animei de experimentar Dungeon Siege II (bacana por sinal), aproveitando que tem tradução disponível.

8) Vampire The Masquerade: Redemption 

Aaaah, Vampire! Um jogo consideravelmente difícil, com seus túneis para se perder fácil e bichos fortes, se você não salvasse o progresso antes, tava ferrado. Além da musiquinha sinistra, claro.

No meu primeiro contato com ele, não pude chegar nem na metade do jogo, devido a um bug em que travava tudo quando tentava sair da cidade principal, através de uma porta ao lado do esconderijo dos vampiros. Era noob demais na época para procurar uma solução, então só foi recentemente em que eu tive a ótima oportunidade de jogá-lo novamente, e chegar ao final. Ok, no caso desse eu preferi usar tutorial do começo ao fim, mas não chegou a tirar a graça dele. E ainda mais pela oportunidade de jogá-lo com legendas em português, deu pra aproveitar bem mais a história.

9) Jogo do Mc Donald: Resgaste ao Shake
Na escola particular que estudei, havia excursões com frequência e, entre uma delas, o pessoal ia almoçar no Mc Donald. Daí você ganhava um joguinho num CD baseado nos personagens. O meu era pra resgatar um bicho roxo chamado Shake. Eram vários minigames, como desviar de barquinhos em Veneza e atravessar labirintos. Coisa 2D e meio tosca, mas era divertido.

Além do jogo, dava pra ouvir o “Rock do Ronald” (lembro até hoje da propaganda da TV, coisa do capeta) e um wallpaper feião com todos os personagens. Inclusive, eu não sabia o que era papel de parede e quando apertava o botão para colocá-lo, nada acontecia. Depois quando eu vi que o fundo da tela mudou, fiquei desesperada XDDDDD noobice extrema de uma pentelha de 11 anos.

Bom, esses foram os jogos que eu consegui lembrar até agora. Atualizarei o post caso lembre de mais alguma coisa.

Anúncios

7 comentários sobre “Nostalgia Feelings: Jogos antigos – Parte 3

  1. Pingback: Comentando: The Final Hours of Portal 2 « Colchões do Pântano

  2. Viajei lendo esse post, nostalgia total. Eu não tinha internet quando era criança, então o que havia de mais divertido para ver no computador era o “CD-Rom Fácil”, que meu pai comprava sempre. Vinha com vários jogos e eu perdia um tempão neles.

    Os dois primeiros jogos da lista eu lembro que saíram numas edições do CD-Rom… adorava especialmente o do arco e flecha. Foi doido assistir ao vídeo agora e de repente ressurgir na minha cabeça essas fases todas, dos balões coloridos, das borboletas presas…

    E The Sims é viciante mesmo. E ficava mais divertido quando a gente usava o “klapauscius”, o código trapaceiro que dava mais grana. Porque né, já basta ser pobre na vida real. 😀

    • Esse CD-rom fácil era alguma revista? Lembro que eu via na banca um monte que vinha com CD’s, mas nunca comprei e até hoje não sei se eram completos ou só um aglomerado de demos =P

      UHAUHAUAHAUAH eu penso que a coisa mais chata do universo é trabalhar no The Sims, é praticamente impossível ganhar grana direito! E as despesas da casa comiam tudo! Eu preferia pagar por uma empregada e um jardineiro, não rola ficar limpando a casa o tempo inteiro xD

      • Era uma revista sim! Vinha com alguns programas completos, especialmente os jogos, que em geral eram simplezinhos… mas coisas mais desenvolvidas, tipo um jogo do Tarzan da Disney Interactive, vinha só a demo (mas era legal mesmo assim!).

  3. Pingback: Left4Dead 2 foi além das minhas expectativas « Colchões do Pântano

  4. Pingback: Minha história como jogadora « Colchões do Pântano

  5. caraaaaca meu n simplesmente te amo kkkkkkkkkkk eu fiquei caçando um post assim pra fazer um remeber aqui em casa com o pessoal, meu pai comprava mto esses cds vinha com uns clipes do ramones alanis e coisas roqueiras e uns vídeos engraçados de bebes e um q até a seta do mouse ficava enorme e brisas parecidas.. kkkkkk e alguns realmente lembro que tinha esses que eu ví acima, caramba tinha um que eram palhaços e davam tortada e dai a gente tinha que achar o exite e ia se e eles até murmuravam coisas do tipo (ondegas almondegas) esse sim eu queria achar kkkkkkkk que briiiisa mdeooooss 😄 dá hora tô emocionada :’))))

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s